Carta Mensal | Outubro 2019

O mês de outubro foi marcado por uma maior volatilidade nos mercados de renda variável. Após realizações relevantes nas principais Bolsas no início do mês, os mercados reagiram e fecharam no campo positivo. Os avanços no acordo entre China e Estados Unidos, o encaminhamento mais favorável do Brexit, juntamente com ações de diversos Bancos Centrais que promoveram redução de juros contribuíram para esse movimento.



O FED reduziu mais uma vez a taxa de juros em 0,25%, passando para o intervalo entre 1,50% e 1,75% ao ano e sinalizou que se o crescimento econômico e a inflação se consolidarem em torno da meta, não haverá novas reduções. O Banco Central Europeu defendeu a continuidade da política monetária estimulativa. Continuamos a ver sinais de desaceleração da Europa e o PIB da China desacelerou no 3º trimestre, obtendo o menor crescimento em 27 anos, trazendo incertezas para economia global.


Veja a íntegra da Carta Mensal de Outubro de 2019